Governo Provincial da Huila

Mensagem do Vice-Governador

  1. HUILANAS E HUILANOS,

    CAROS COMPATRIOTAS,

    Com a obtenção da Paz, foram dados passos seguros e significativos para a vida do Povo Angolano que permitiram a Estabilidade Política e Económica, o reforço da Democracia, a Reconciliação e Coesão Nacional, elementos salvaguardados no Programa Nacional de Desenvolvimento 2013-2017.

    Com vista a estabelecer a equidade, justiça social e igualdade de oportunidades, com foco nos direitos dos cidadãos no acesso aos serviços básicos, o MPLA, atribui ao Governo a obrigação e responsabilidade de assegurar que os direitos sejam concretizados através de Políticas e Estratégias Sociais que garantam o acesso aos serviços e permitam que todos os cidadãos alcancem meios de vida seguros e sustentáveis e condições dignas de trabalho para a promoção do desenvolvimento social que conduz ao progresso social e reduz a pobreza.

    Assim, o Governo da Huíla adopta uma abordagem com base nos direitos dos cidadãos: leva em conta os ciclos de vida e reconhece as necessidades das diferentes faixas etárias; faz grandes gastos públicos nos serviços de Educação, Saúde, Protecção Social; e leva em conta a necessidade de garantia dos direitos da Justiça; fortalece o capital social e respeita os direitos culturais; trabalha na redução da vulnerabilidade e dos riscos sociais com acções públicas e medidas públicas, para assegurar o bem-estar dos cidadãos, com vista a observar o desenvolvimento social definido como o desenvolvimento equitativo socialmente inclusivo e sustentável, promovendo as Instituições Locais, proporcionando aos cidadãos a oportunidade de participação no desenvolvimento e sempre para acelerar o crescimento e aumentar o bem-estar.

    Na mesma linha de acção, o Governo da Huíla pretende reforçar a área de protecção social, aos grupos vulneráveis da população que se encontra em situação de risco; consolidar as acções de reintegração dos Ex-Militares de forma específica e diferenciada, através de uma qualificação profissional acompanhada de mecanismos adicionais de apoio as famílias dos Antigos Combatentes, Veteranos da Pátria e Ex-Militares, garantindo-lhes os meios necessários à manutenção das condições básicas de vida com assistência médica medicamentosa e habitação;

    Fortalecer o sector da Comunicação Social como elemento que garante o acesso dos cidadãos a uma informação objectiva, rigorosa e imparcial promovendo acções de formação, superação técnico-profissional e actualização dos quadros da Comunicação Social;

    Continuar a fomentar a Educação Patriótica dos Cidadãos, valorizar a família, promover a igualdade de género e o respeito pelos valores morais de cidadania ou estimulando para a Educação de Cidadania.

    Finalmente é importante elevar a inserção da Juventude na vida activa, fazendo com que as novas gerações se transformem em entidades autónomas profissionalmente competentes empreendedoras e capazes de contribuir para o progresso social sem perder de vista as iniciativas públicas e privadas que permitem a obtenção do 1º emprego com a inserção dos jovens no mercado de trabalho e a realização de estágios profissionais e fomentando a prática do Desporto nas Escolas e Comunidades, de modo a promover uma vida saudável.